Category

Viagem

Category

Vale do Amor – Fuja da rotina e conheça o santuário em Petrópolis

“Vale do Amor é a construção do ponto de encontro entre as diferenças e os diferentes. É a busca da utopia, espaço de convivência da unidade na diversidade.”

Eu amo Petrópolis, e todos os lugares da região serrano do Rj. Já fui algumas vezes na cidade e não que eu encontrasse por lá seria novidade pra mim. Até que um dia, me depeparei com o Vale do Amor, em uma postagem do Instagram. Eu pensei: “Eu tenho que conhecer esse lugar.” 

Bom,  o vale é um santuário com representações cristãs, hindus, budistas e taoistas. É local sagrado/religioso cercado de uma natureza exuberante. Lá acontecem algumas atividades, como yoga por exemplo. O lugar é bem tranquilo e com paisagens lindíssimas. Independente da sua crença, permita-se conhecer o lugar porque vale demais a visita. Eu amei!

Leia também: Rio de Janeiro: 8 passeios gratuitos para você fazerPenedo: O que fazer em um fim de semana na cidade?

O que é o Vale do Amor?

Idealizado por Sérgio Fecher, o Vale do Amor é um lugar espiritualizado, cheio de energias positivas, mais precisamente um santuário ao ar livre, localizado no meio de um vale, a alguns minutos do centro de Petrópolis. Apesar de no local ter várias imagens budistas, hindus e taoistas, o templo é aberto a todas as religiões. Era isso o que Sérgio queria, aqui vocês podem conhecer melhor a história dele.

Igrejinha de Francisco e Clara, Altar de Ganesha, um jardim com o símbolo do Yin-Yang Cachoeira da Umbanda e o Altar de pedra do Buda, essse nas fotos abaixo, são algumas das imagens, representatividade e atrações que você vai encontrar por lá. Independented a sua religião ou a sua crença, você vai amar esse lugar cheio de cultura.

Como chegar?

Bom, a estrada é de terra e bem ruim, muitas vezes só da pra passar com um carro, e com algumas subidas bem complicadas. Ou seja, vá preparado. O Vale do Amor ficar cerca de uns 40 minutos do centro de Pterópolis.

santuário vale do amor

Mais detalhes desse cantinho e da minha viagem a Petrópolis, AQUI.

 INFORMAÇÕES EXTRAS:
Endereço: Estrada do Mata Cavalo, s/n – Fazenda Inglesa – Petrópolis
Horário de funcionamento: das 8h às 17h
Entrada: R$ 10,00 por pessoa (em dinheiro – não há máquina de cartão)
Não é permitida a entrada de animais de estimação
– Possui cantina (apenas domingos e feriados)

Até a próxima!

Bolívia: 7 motivos para conhecer o país

Há exatos 1 ano atrás, fiz uma viagem de 14 dias pela Bolívia e me apaixonei completamente pelo país, pela cultura, costume e pessoas. Tudo muito intenso e cheio de aprendizado. Vi tantas paisagens incríveis que às vezes nem pareciam reais. Então pensei: “todo mundo precisa saber um pouco mais sobre a Bolívia e colocá-la na listinha de países a serem visitados antes de morrer, haha.” Nesse post dividi um pouco do que vivi, das minhas impressões e experiências. Vamos lá!

Leia também:
Cochabamba, Bolívia – Você precisa conhecer!
Copacabana e o famoso Lago Titicaca na Bolívia!

1. Não precisa de passaporte

Um dos primeiros pontos que levei em consideração quando viajei pra Bolívia foi o fato de não precisarmos de visto para entrar em nenhum país do MERCOSUL e nem mesmo de passaporte para entrar nos países da América do Sul, sendo esses: Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Equador, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela. Isso no caso de permanência de até 90 dias. Você pode viajar apenas com seu RG com validade dentro de 10 anos, ele precisa estar em bom estado.  Lembrando que aceitam apenas RG, nada de carteira de trabalho ou carteira de motorista, você será barrado no aeroporto.

Fique atento as vacinas obrigatórias, cada país costuma exigir uma vacina. Entre no site da Anvisa e dê uma pesquisada. É recomendado que você tome a vacina 10 dias antes da viagem. Não esqueça o comprovante na hora de embarcar.

2. As coisas são baratas

Bom, sabemos que o real é muito desvalorizado em relação a algumas moedas, principalmente com relação ao euro, dólar e libra. Tá aí mais um ótimo motivo para você conhecer a Bolívia, lá o real é valorizado em relação ao peso boliviano, a moeda equivale mais ou menos a metade do real. Exemplo: um casaco de 60 bols equivale a 30 reais. Além de as coisas já serem naturalmente bem mais baratas que aqui. Pra vocês terem uma ideia, meu passeio para o Salar de Uyuni saindo de La Paz, com estadia de duas noites e refeição por conta dos guias por 3 dias, custou apenas 800 bolivianos, ou seja, apenas 400 reais. Sim amigos, é isso mesmo. Leia mais sobre La Paz aqui nesse post.

3. As paisagens são deslumbrantes

Sem dúvidas a Bolívia é um país extraordinariamente lindo e apaixonante. Um país pobre… bem pobre. Mas de um povo alegre e receptivo. Eu nunca tinha viajado pro exterior, essa foi a minha primeira viagem internacional. E como facilitador teve o fato do meu primo morar na Bolívia, então pela companhia acabei me aventurando e fui conhecer o país, que nem de longe estava na minha lista de países a serem visitados, mas que ganhou meu coração de uma forma única. Alguns dos lugares que tive o prazer de conhecer foram os seguintes: Salar de Uyuni, Laguna Hedionda, Árbol de Piedra, Geisers Sol de Mañana, Aguas Termales de Polques, Laguna Verde, Vale de la Luna, entre muitos outros. Mostrei cada cantinho lindo desse no meu  canal no youtube, e também em posts aqui no blog. E já adianto a vocês que ainda ficou muita coisa pra eu conhecer. Quem sabe em uma outra oportunidade, não é mesmo!?

4. É perto de outros países

Viajar pela América do Sul é relativamente barato, agora vocês imaginem já estar lá e conhecer outros países próximos? É ainda mais em conta! Muitos passeios podem ser feito de ônibus, o que barateio ainda mais a viagem. Quando fui pra Bolívia eu queria muito aproveitar e ir para Machu Picchu também, porém por falta de tempo preferi fazer uma viagem mais completa pela Bolívia, incluindo o Salar de Uyuni e deixar o Peru pra uma próxima viagem. Então se você tem tempo e um dinheirinho a mais eu te sugiro estender a viagem e aproveitar para conhecer o Chile, Paraguaia, Uruguai, Peru e todos os outros.

5. A cultura é muito diferente

A cultura é muito interessante e diferente. Eu achava tudo muito curioso e novo, observava cada pessoa com um olhar bem atento. O povo é bem pobre em sua grande maioria, como já disse mais acima, a Bolívia é o país mais pobre da América do Sul, mas isso se contrasta muito com as paisagens incrivelmente lindas, e com os sorrisos no rosto de cada um, apesar de tanta dificuldade.
Me apaixonei pelas cores vibrantes, elas estão por todos os lados, estão não roupas e nas decorações… Essas senhoras da foto acima são conhecidas como cholitas, uma denominação étnica que se refere a mulheres mestiças e indígenas. Suas roupas costumam ser bem coloridas, caracterizam-se por seus trajes típicos composto por saias longas, chapéu de Coco e tranças alongadas. Sabe a representatividade de uma passista de escola de samba para o Brasil!? São as cholas para a Bolívia.

6. A culinária é exótica

Pique Macho – um prato típico boliviano

Eu sou uma pessoa meio complicada com comida. Eu gosto muito de legumes e verduras, porém não gosto de carne vermelha. Na Bolívia, existe um forte hábito de comer frango, o que facilitou muito, porém é tudo sempre frito. Reparei que eles comem muita fritura, muita mesmo. Senti falta de cores nos pratos, a maioria é arroz, frango e batata. Claro que existem exceções, mas no geral eu não me adaptei muito com a culinária do país. O cheiro e o tempero são bem característicos, sabe?! Então pode ser que você também estranhe um pouco.

7. Eles falam espanhol, fica fácil se comunicar

 

Um dos maiores medos dos viajantes que não dominam outra língua além da sua de origem, é não conseguir se comunicar. E comigo não era diferente! Não falo inglês, na verdade falo bem pouco, o básico. Começar a viajar pela América do Sul é ótimo, pois nos permite aprender a lidar com novas culturas e a nos comunicar sem muita dificuldade, já que em sua maioria o idioma é espanhol, digo isso porque uma curiosidade sobre a Bolívia é que o país conta com cerca de 30 línguas oficiais. Sim, acreditem! Porém eu só me deparei com pessoas falando espanhol, o que facilitou muito a minha experiência e vivência com a cultura do país.

Gostou do post? Aproveita e me segue nas redes sociais: @_AFlav
Até a próxima!

Rio das Ostras: meu final de ano na cidade!

Enfim, primeiro post do ano, haha. Quem me acompanhou no insta viu que fui passar meu ano novo em Rio das Ostras, uma cidade que fica na região dos lagos aqui mesmo no Rio de Janeiro. Já conhecia o lugar, mas dessa vez, resolvi fazer uns cliques e contar um pouco para vocês. Bom, fui na quinta dia 28/12 e voltei na terça dia 01/01, afinal quarta era dia de voltar pro trabalho.

Onde ficar em Rio das Ostras?

As vezes que fui fiquei na casa da minha sogra, que é bem no centro de Rio das Ostras, próximo a Costa Azul, então para quem quer ficar pelo centro e ir a praia sem precisar ficar pegando o carro, recomendo essa localização. A alguns anos atrás também fui a cidade, porém eu era bem novinha e não me lembro da pousada. Mas vocês podem ficar em pousadas ofertadas no booking ou apartamentos no Airbnb.

Curiosidade:

  1. Uma coisa bem legal é que Rio das Ostras fica relativamente próximo de Cabo Frio, Arraial do Cabo (o Caribe brasileiro) e a glamourosa cidade de Búzios, inclusive tem um post aqui contado tudo da minha estadia pela cidade. Fica cerca de 1h de distância, ótima opção pra quem quer conhecer esses lugares. Eu inclusive, dei um pulo a Búzios!
  2. A cidade é horrível de sinal, única operadora que funciona bem em qualquer lugar lá é a vivo. Sinal é mais no centro mesmo, nas praias mais distantes é complicado.

O que conhecer?

Um lugar bem legal pra bater fotos é o Emissário Submarino ou píer, essa ponte enorme aí na primeira foto do post. A ponte é linda e dá pra ter uma vista e tanto do mar. Eu adoro a praia da Costa azul e a praia da Joana (não tem foto dela aqui nesse post), inclusive super recomendo.

Outras praias para conhecer: Praia das pedrinhas, praia de mar do norte, praia de itapebussus, praia da enseada das gaivotas, praia do remanso, praia das areias negras, praia virgem, praia do cemitério, a famosa Lagoa da Coca-cola, enfim, o que não falta é praia pra você conhecer na cidade. O bom é que existem as opções de praias mais pra família, crianças, e também as praias mais agitadas com ondas, pra surfistas.

Mirante da Praça da Baleia

A praça da baleia, fica em um espaço ao ar livre, aberto 24h por dia, de lá dá pra ter uma vista linda do horizonte e da Costa Azul, famosa por ter um monumento da baleia jubarte, de cerca de 20 metros. A obra é do artista plástico Roberto Sá. Também ali tem um mirante lindo, onde tirei as fotos abaixo. É super tranquilo de chegar e o visual é incrível. Recomendo que vejam o pôr-do-sol lá!

Me segue lá no instagram, sempre posto detalhes das minhas viagens nos destaques, além de postar várias fotíneas!

  • Tocolândia

Como toda boa cidade turística em Rio das Ostras, no centro na Praia do Meio, existe uma feirinha com comidas e coisas artesanais, a mulherada pira. Já próximo a Praça da Baleia tem a Tocolândia, um shopping/feira a céu aberto, com cerca de 30 lojinhas de produtos também artesanais e comidinhas, claro. Vale conferir!

Leia também: Angra dos Reis – Um fim de semana na Praia Vermelha

 

Como chegar?

Pra quem vem do centro do Rio de Janeiro, leva cerca de 2:30h à 3:00h de carro. Porém, também existe a opção de ônibus, que custa cerca de R$69,90. E dura cerca de 5h a viagem. Além das lotadas e vans fretadas, que seriam carros particulares feitos por moradores da própria cidade. Você pode pegar na Rodoviária de Rio das Ostras por R$60,00 e ela te deixará no Terminal Rodoviário Novo Rio, no centro do Rio de Janeiro. E pros mais aventureiros e que gostam de economizar tem a opção do blá blá car, uma espécie de uber compartilhado. Uma amiga sempre pega, eu sou meio medrosa e prefiro não arriscar.

 

E pra finalizar, passei minha virada de ano na cidade. Consegui refletir sobre tudo que eu fiz em 2018 e tudo que eu queria ser e conquistar em 2019. Me reconectei comigo mesma e voltei pra casa pronta pra essa aventura louca que será esse novo ano. Boas vibrações pra vocês e que seja um ano lindo meu povo.

Feliz 2019!

 

Pin It